Canal de Suez: impactos do navio encalhado um mês após o acidente

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Se você é do mundo da Logística com certeza ouviu falar do navio encalhado no Canal de Suez há exatamente um mês.

A embarcação da companhia marítima Evergreen travou o fluxo de movimentação de carga pelo canal, que é uma rota global de transporte de mercadorias permitindo que os navios viajem pela Europa e Ásia sem a necessidade de navegar em torno da África, reduzindo por volta de 7 mil quilômetros a distância entre os continentes.

O acidente ocorreu no dia 23 de março, e o Ever Given voltou a flutuar na segunda-feira dia 29 liberando o trânsito através da via.

Entenda a seguir os impactos globais do ocorrido com o navio de contêineres um mês após o acidente.

Detalhes da embarcação

O navio transportador de contêineres Ever Given é uma das maiores embarcações do tipo em operação atualmente, com aproximadamente 400 metros de comprimento e 60 de largura o cargueiro pesa mais de 220 mil toneladas e estava quase em capacidade máxima no dia do ocorrido, com mais de 18 mil contêineres.

O Canal de Suez

A via marítima artificial que corta o Egito é uma das principais rotas de transporte do mundo, disso já vem a noção do impacto dos 6 dias de bloqueio do Canal.

O trecho tem por volta de 200 km de extensão e economiza aproximadamente 8 dias de viagem descartando a necessidade de contornar o continente Africano para conectar a Ásia e Europa.

A estimativa é de que cerca de 12% do comércio global atravessa o Canal todos os dias, contribuindo com 2% do PIB do Egito, antes da pandemia.

A crise em ocorrência do navio encalhado

A rota de transporte do Ever Given teve saída da China com destino o Porto de Roterdã, na Holanda.

O informado foi que o acidente se deu por conta de uma rajada de vento que fez com que o cargueiro travasse o Canal de Suez.

Contudo, as autoridades do Canal ainda investigam o caso para saber se a ocorrência foi apenas devido a causa natural ou se houveram erros técnicos e humanos.

Até o dia 28 de março mais 369 navios ficaram esperando a liberação do canal em ambos os lados, o que implica em uma crise global com risco para a economia mundial devido ao bloqueio.

Em termos de números, segundo dados da Lloyd’s List o navio encalhado estava bloqueando a movimentação de cerca de US$ 9,6 bilhões em comércio a cada dia.

O congestionamento com impacto global afetou não só o transporte marítimo da via como também a movimentação entre os portos de todo o mundo devido ao gargalo gerado pelos 6 dias de bloqueio do Canal de Suez.

Afetando assim o aumento dos preços nas movimentações de Comércio Exterior e vários outros produtos sem falar no impacto na economia devido a alta do dólar.

As autoridades do Egito confirmaram ainda esta semana que o navio e carga foram apreendidos, e a negociação para a liberação com as seguradores responsáveis gira em torno de US$ 916 milhões.

Você acha que o acidente teve impacto direto nas suas movimentações de importação e exportação? Conte-nos nos comentários.

Os dados coletados no formulário são mantidos com o máximo sigilo possível. Nos comprometemos a compartilhar apenas conteúdo útil através desse canal.

A virada digital na logística é cada vez mais real no Brasil!

Tendo em vista o impacto da tecnologia no mercado de logística mundial, muitas empresas do Brasil estão aderindo a um modelo mais automatizado, ágil e eficiente para promover a virada de chave na logística das organizações. Se inscreva e comece a dar os primeiros passos rumo à essa transformação!

Estamos quase lá!

Ao preencher o formulário e realizar a assinatura da nossa Newsletter você receberá um email de boas vindas onde poderá selecionar o tipo de conteúdo que deseja receber de acordo com as suas preferências. Finalize a sua inscrição e comece agora mesmo a receber nosso conteúdo para te guiar rumo à transformação digital e melhoria de resultados do seu negócio.

Ao preencher o formulário você concorda em receber emails de acordo com os seus interesses, e ao informar seus dados você concorda com a Política de privacidade da Simplifica.