Conheça agora mesmo todos os passos que você deve se atentar na hora de calcular seu frete internacional

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email

Em muitos dos casos realizar por conta própria a operação de contratação do frete internacional para importar produtos pode reduzir custos e oferecer outras vantagens para a sua organização, mas o processo merece bastante atenção e cuidado.

Desde a conexão com o fornecedor até a desova do container são muitos processos e ter o máximo de controle de tudo isso para realmente tirar vantagem do processo é uma tarefa que exige muita preocupação.

Devido a complexidade da importação e a burocracia para a realização de compras internacionais para o nosso país em questão de legislação, taxas e outras variáveis, é necessário cautela para que a execução não acabe gerando custos maiores do que importar produtos terceirizando o processo.

Entenda no nosso tutorial rápido o passo a passo de como realizar a cotação do frete internacional e trazer com segurança seus produtos de fora do Brasil.

Entenda por onde começar

A partir do ponto que você decide realizar por conta própria o processo de importação de produtos para a sua organização, o primeiro ponto é se conectar com um fornecedor de confiança lá fora.

Esse é o primeiro ponto de todo o processo e vamos explicar todos os passos seguintes que você precisa saber na sequência.

Existem algumas coisas que você precisa se preocupar muito antes de realizar a cotação e a contratação do seu frete internacional.

Na hora de buscar fornecedores no exterior, busque boas referências, e garanta o sucesso da sua conexão dominando o idioma do país.

Para que você se sinta confortável e também transmita confiança para o fornecedor é importante conseguir se comunicar de forma clara e profissional, até mesmo para saber se a negociação está sendo íntegra por parte dele.

Conhecer termos específicos de Comércio Exterior é extremamente importante para não se perder no meio de reuniões.

Caso sua organização não tenha um profissional que consiga tomar a responsabilidade de conduzir o relacionamento o ideal é buscar um profissional que dê conta do recado para intermediar as negociações.

Tendo isso você deve avaliar as opções entre os fornecedores dos quais tem acesso para decidir qual é a melhor opção em termos de competitividade.

Os Incoterms

Os Incoterms são os termos internacionais de comércio empregados para padronizar os contratos de negociações no exterior.

Esses termos foram criados pela Câmara de Comércio Internacional (CCI), em 1936, e são atualizados a cada dez anos para acompanhar as mudanças e se adaptar melhor as sazonalidades dos processos e do mercado internacional.

Eles são divididos em grupos (E, F, C e D) e ditam as obrigações assumidas pelas partes negociantes como os custos e riscos envolvidos no transporte internacional.

De acordo com a nossa experiência vamos citar os dois Incoterms mais recorrentes em termos das negociações que já tivemos contato e que favorece a importação no caso de pouca experiência do comprador.

EXW (Ex-Works)

Esse é um dos termos bastante comuns nas negociações internacionais. O Incoterm EXW ou Ex-Works define nos critérios de negociações que o vendedor tem a responsabilidade apenas de embalar e disponibilizar a carga para retirada em um local predefinido.

É um Incoterm multimodal, ou seja, pode ser utilizado em uma operação onde o transporte varia entre os modais disponíveis para o deslocamento da carga.

Com a carga embalada e disponibilizada para retirada no local definido entre as partes, todas as outras responsabilidades são do importador.

Em um contrato desse tipo você assume a responsabilidade desde a retirada da carga na origem, até o embarque para o transporte internacional e todos os demais processos até a desova do container.

FOB (Free On Board)

O Incoterm FOB é também um dos mais utilizados nas negociações internacionais.

Ele estabelece os termos de responsabilidade para o vendedor até o embarque da carga no navio de transporte internacional, sendo assim é um Incoterm de modal marítimo.

Logo, todos os custos como o transporte dentro do país de origem, seguros, e despesas com embarque são de responsabilidade do vendedor.

A partir disso o importador assume as responsabilidades de custo e risco do processo no momento em que a sua mercadoria chega no local de embarque no país de origem.

Como se conectar a um bom agente de carga

O agente de carga é uma empresa responsável por auxiliar os importadores com as conexões com empresas de transporte (armadores e companhias aéreas) afim de realizar o deslocamento da carga com segurança e integridade, reduzindo ao máximo os custos das operações.

Esse profissional pode oferecer vantagens competitivas pelo fato de trabalharem com um alto volume de importações, trazendo agilidade e melhores preços para o seu processo.

A partir do momento em que o agente tem em mãos os dados acerca do deslocamento da sua carga ele atua buscando otimizar ao máximo as rotinas de transporte para garantir ao máximo a eficiência.

O seu agente de carga vai realizar o processo com agilidade e segurança e realizar todas as intermediações necessárias do seu processo de importação.

Documentação, prazos, armazenagem, rastreamento da carga, seguros e outras burocracias da operação são de responsabilidade desse profissional contratado por você.

Na hora de se conectar com um agente de carga busque ao máximo a transparência em relação as tarifas e do processo em geral.

Como ele tem domínio acerca de todos os processos você deve ficar atento ao que é e não é repassado, para ter ciência de tudo o que está envolvido no deslocamento da sua carga.

Da mesma forma que a conexão com um agente pode beneficiar seu processo e reduzir custos, a falta de transparência e atos de má fé por parte de profissionais da área podem prejudicar e muito a sua empresa.

No caso do transporte aéreo existe uma associação internacional de transportes que certifica empresas trazendo mais segurança e confiança pra você sabendo do suporte e das exigências feitas pelo órgão para garantir a certificação.

É sempre bom ter muito cuidado na hora de se conectar com uma empresa intermediadora do transporte da sua carga. Use os recursos online que você tem disponível para levantar informações das suas opções de agenciadores.

Hora de analisar as cotações do seu frete internacional

Com a sua conexão com o agente de cargas bem estabelecida, você vai precisar fornecer alguns dados específicos a respeito da operação para o levantamento das cotações do frete internacional.

Dados como a origem, o destino, qual o produto, tipo de container de acordo com a carga, categoria do produto de forma geral e outras especificidades da sua carga.

O próximo passo é receber o retorno de vários prestadores diferentes do serviço para analisar de forma segura qual a melhor opção, para isso você precisa entender os números e fazer a comparação dos valores.

Muitas vezes nessa hora podem haver taxas diferentes entre um prestador e outro, fique sempre atento.

Analise com cuidado os números embutidos nas cotações para não ser passado pra trás no caso da empresa embutir uma taxa que não cabe ao processo de transporte internacional.

É uma prática infelizmente muito comum nesse meio, ainda mais quando se trata das suas primeiras operações de importação, alguém tentar se aproveitar da sua falta de experiência.

O ideal é ter uma planilha para controle de todas as suas cotações com a descrição dos valores e o destaque para esses casos em que aparecem taxas em algumas cotações e em outras não, o que pode implicar no aumento excessivo do valor do seu transporte.

As principais taxas e quais delas você pode negociar

De acordo com os Incoterms que citamos anteriormente, que ditam as responsabilidades de custo e risco da operação de importação, em ambos o custo do transporte internacional é de sua responsabilidade.

O processo de desembaraço aduaneiro é a liberação da carga pelas autoridades do nosso país para o transporte até a unidade da sua empresa.

E essa liberação só é feita a partir do pagamento do frete internacional e outras taxas para o seu agente de cargas em território brasileiro.

Nessa hora o valor do pagamento precisa ser convertido já que o pagamento do frete internacional para o armador é feito na moeda estrangeira.

Na maioria dos casos o valor é o resultado da taxa de câmbio do dia mais uma margem de ganho do agente de cargas mais conhecida como spread cambial que precisa ser negociada antecipadamente para que você não saia no prejuízo.

De acordo com a nossa experiência nessas operações é bom que você negocie essa taxa de câmbio com base nos cálculos da taxa PTAX, para chegar em um valor justo e não ser enganado pelo agenciador.

Um ponto extremamente importante para ficar atento nesse momento é o pagamento regular das taxas para o seu agente de cargas.

O não pagamento das taxas ao agenciador pode implicar na retenção do container pelo armador mesmo que já tenha sido realizado o desembaraço, o que pode gerar custos extras e muitas outras complicações em relação aos seus prazos.

A desova do container

Chegamos ao momento em que ocorreu o desembarque da sua carga, o pagamento do frete internacional e das taxas locais, o desembaraço aduaneiro e o deslocamento do container para ser descarregado na unidade da sua empresa.

Desse modo você precisa saber onde devolver o container para o armador. E isso precisa ser analisado antes mesmo da contratação do frete para que você não tenha que arcar com custos extras, caso sua empresa seja distante dos pontos de devolução para o armador.

Preste bem atenção nesses pontos na hora de fazer suas cotações, e também no freetime do container que conta desde o desembarque até a devolução.

E caso você ultrapasse o prazo para o seu uso da unidade de carga você terá que arcar ainda com o custo do demurrage do container.

Conclusão

A realização da operação de importação não é tarefa fácil, tem muitos detalhes e processos e você, caso decida realizar precisa ter controle das principais variáveis para não acabar tendo prejuízos.

Como a nossa intenção nesse artigo foi levantar um tutorial rápido, trouxemos um passo a passo de mais ou menos 10 minutos para que você entenda a operação e quais pontos precisa ter mais atenção.

Tratar da operação pode trazer vantagens competitivas para a sua organização como redução de custos e agilidade operacional.

Tenha em mente esses cuidados que levantamos aqui e realize seu processo com segurança com um profissional ou empresa agenciadora de cargas ao seu lado.

Acesse agora mesmo uma planilha completa para a comparação das suas cotações de forma totalmente gratuita, clique aqui e solicite o contato com o nosso especialista para fazer o download.

Clique aqui se inscreva na nossa newsletter para ter acesso aos nossos novos artigos periodicamente e avançar em quesito de competitividade nas suas operações de comércio exterior.

Os dados coletados no formulário são mantidos com o máximo sigilo possível. Nos comprometemos a compartilhar apenas conteúdo útil através desse canal.

A virada digital na logística é cada vez mais real no Brasil!

Tendo em vista o impacto da tecnologia no mercado de logística mundial, muitas empresas do Brasil estão aderindo a um modelo mais automatizado, ágil e eficiente para promover a virada de chave na logística das organizações. Se inscreva e comece a dar os primeiros passos rumo à essa transformação!

Estamos quase lá!

Ao preencher o formulário e realizar a assinatura da nossa Newsletter você receberá nosso conteúdo atualizado periodicamente com os principais temas do mundo da Logística, Tecnologia, Inovação e Comércio Exterior para auxiliar na melhoria de resultados do seu negócio.

Ao preencher o formulário você concorda em receber emails de acordo com os seus interesses, e ao informar seus dados você concorda com a Política de privacidade da Simplifica.